[Opinião] A Odisseia de Homer | Gwen Cooper

Sinopse

Um felino destemido e as lições que ele me ensinou sobre o amor e a vida.
"A última coisa que Gwen Cooper queria era adoptar outro gato. Já tinha duas gatas, para não falar de um emprego em que lhe pagavam uma miséria, e estava a tentar recuperar de uma separação difícil. Até que a veterinária das suas gatas ligou para lhe falar de um gatinho de três semanas, abandonado e maltratado, cujos olhos tiveram de ser retirados cirurgicamente. Gwen era a sua última esperança de encontrar um lar. Foi amor à primeira vista. O gatinho era uma bola de pêlo mínima, preta e assustada e, mesmo tendo consciência das dificuldades que ele enfrentaria por causa da sua cegueira, Gwen decidiu adoptá-lo - e ele tornou-se os olhos pelos quais ela passaria a ver o mundo. Baptizado de «Homer» -- uma homenagem ao poeta grego supostamente cego, criador da Odisseia e do seu herói, Ulisses --, este gatinho cresceu até se tornar um animal forte, confiante, cheio de entusiasmo e com uma vontade inesgotável de brincar! Ou seja, um gato temperamental, divertido e dengoso como qualquer outro. Mas foi a lealdade inabalável de Homer, com sua capacidade ilimitada de amar e o seu entusiasmo por superar obstáculos, que inspirou Gwen a mudar a sua vida e seguir o seu sonho de se mudar para Nova Iorque. Afinal, o seu gatinho cego era um exemplo de força, superação e coragem. E, quando conheceu o homem com quem viria a casar, Gwen percebeu que Homer lhe tinha ensinado a lição mais importante da vida: que o amor não é algo que possa ser visto com o olhar."
Depois de ler Dewey, mas especialmente depois de adoptar o meu gato maluco Nemo e depois dele o Castiel, passei a procurar mais livros baseados em histórias reais que envolvessem gatos e de como os gatos entram na nossa vida para a mudarem completamente.

A Odisseia de Homer é um dos meus livros preferidos dentro deste género, um livro muito bem escrito, sincero, adoro como a autora conta as histórias da sua vida de forma tão sincera e franca, com muito sentimento e honestidade.

É uma história muito divertida mas também muito impactante, principalmente quando chega à parte em que ela viveu (com os seus gatos) pessoalmente o 11 de Setembro. O caos. O desespero. O medo.
Quando se deu, eles viviam muito perto e viveram o acontecimento. Ao ler aquelas passagens, a forma como a autora narrou tudo, arrepiou-me, comoveu-me e chocou-me... Cortou-me a respiração várias vezes...

Um livro que me agarrou do principio ao fim: curioso, divertido, emotivo, dramático, realista, ...

Um livro que vale a pena ler e reler.

2 comentários:

  1. Fiquei curiosa... Acho que já me convenceste que pode haver bons livros com animais... :)

    ResponderEliminar

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★


✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑