[Fui...] À Conversa Com... António Tavares e Gabriela Trindade | Livraria Arquivo


Ultimamente ando muito mais atenta a todo o tipo de eventos relacionados com literatura aqui na minha cidade.
Tantas coisas bonitas que fazem aqui relacionado com livros e eu não sabia!

Este foi o segundo evento do género a que fui na vida, e gostei muito!

Foi no dia 23 de Outubro de 2014, na Livraria Arquivo (Leiria). Não conhecia nem os autores nem os seus trabalhos, mas depois da apresentação fiquei bastante elucidada.

Da esquerda para a direita: A senhora da Livraria Arquivo. Gabriela Trindade. António Tavares. Maria Rosário Pedreira.
Quanto ao António Tavares, foi o mais divertido do evento, um senhor de estrema simpatia e simplicidade, adorei!
Identifiquei-.me quando ele disse: "Considero-me um leitor vadio", que pega num livro, deixa, lê outro, volta ao mesmo, lê vários ao mesmo tempo... Eu também! lool

Só se um livro me cativar mesmo em que eu até me esqueço de dormir e comer é que não pego em mais nada (e depois de ler um desses às vezes até fico sem conseguir ler absolutamente nada durante uns tempos!).

António Tavares foi muito humilde, já não posso dizer o mesmo da Gabriela Trindade.
Não a posso julgar pois não conheço mais do que aquele curso espaço tempo que o evento durou, mas a primeira impressão que tive (e com a qual fiquei ao me vir embora), é que... não me cativou minimamente... 
O seu discurso foi monótono e quando lhe fiz uma pergunta não fiquei minimamente esclarecida nem me apeteceu pedir mais esclarecimentos tão aborrecida foi a sua resposta.
Nada contra a escritora, simplesmente é a minha opinião.

Já ao António Tavares estávamos a ver que tínhamos tanto para lhe dizer que o evento já se estava a alongar (principalmente porque eu tinha uma data de perguntas)!

Disse coisas que eu também já tinha pensado, como aspirante a escritora desde que aprendi a escrever... Já tive em criança e adolescente coisas que escrevi que apareceram em jornais da escola e num livro/colectânea de poemas e tenho pelo menos quatro histórias começadas e jamais terminadas, ele disse coisas como:
"Já há tantos escritores, mais um não faria diferença..." e "Pensava sempre que tinha de viver mais um bocado antes de escrever..."
Eu também sempre pensei nisso, mas depois de o ouvir dei-me conta que em vez de guardar tudo aqui dentro talvez seja boa altura para começar a "deitar" cá para fora, pois não aguento todas as ideias que tenho na cabeça cá presas...
Também gostei quando ele disse:
 
"Olho para a cara das pessoas e fazem-me lembrar personagens de livros ou olho para um rosto e inspiro-me para uma personagem"
Um senhor a falar com o António Tavares com muito entusiasmo e eloquência.
Achei a máquina de escrever muito gira. :)
A senhora Maria Rosário Pedreira da Leya. Muito simpática por acaso. (Primeira a contar da direita)
Descreveram o livro de António Tavares como: "Um livro com livros lá dentro".

Resumindo, foi um evento bem passado, o António Tavares escreveu-me uma dedicatória na minha agenda que anda sempre comigo, deu-me atenção, ouviu o que eu tinha a dizer e foi um serão bem passado...
Espero pelo próximo!

Obrigada Livraria Arquivo! ;)

Sem comentários:

Enviar um comentário

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★


✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑