[Opinião] Pequenas Estórias de Muitas Vidas | André Pereira

Data de publicação: Outubro de 2014
Número de páginas: 110
ISBN: 978-989-51-1783-3
Colecção: Viagens na Ficção
Género: Ficção
Sinopse
Vidas contadas em estórias. Vidas reais e imaginárias, felizes e desgraçadas, com lágrimas e corações, gemidos e solidões. Pequenas estórias de um tamanho maior. Muitas vidas de uma só. A deste livro.

Chiado Editora
"Um livro vai para além de um objeto. É um encontro entre duas pessoas através da palavra escrita. É nesse encontro entre autores e leitores que a Chiado Editora procura todos os dias, trabalhando cada livro com a dedicação de uma obra única e derradeira, seguindo a máxima pessoana "põe tudo quando és no mínimo que fazes". Queremos que este livro seja um desafio para si. O nosso desafio é merecer que este livro faça parte da sua vida.

Basicamente são histórias que cada um vai interpretar à sua maneira, cada pessoa que o ler vai imaginar em que o autor se inspirou, onde, o que estaria a ver para escrever aquilo, o que estaria a ouvir, com quem teria falado, quem lhe teria contado.... Cada um vai sentir as estórias à sua maneira... Pois é um pequeno grande livro que contêm uma enormidade de pensamentos e sentimentos.

Um livro bem mais intenso do que a sua aparente "escassez" de palavras e folhas dá a entender. Acho que esconde e revela muitas verdades, esconde e revela muitas mentiras.

Também gostei de me ter parecido (mas pode ter sido só impressão minha) que o autor não é lá muito religioso. Considero uma espécie de desafio escrever "deus" com inicial pequena. Até o corrector ortográfico me está a tentar corrigir neste momento e a tentar obrigar a escrever com a inicial maiúscula. Que tente, que a mim ninguém me obrigada a nada. A forma como expõe certas situações relacionadas com o tema... Adorei.  Mas eu interpretei isso à minha maneira e sinceramente gostei bastante desse facto, o facto de revelar essa faceta, que nos dias de hoje para muita gente ainda parece mal, ainda há a mentalidade de sermos obrigados a sermos cristãos e acreditar no que os outros querem que acreditemos e eu não aceito isso. Pelo menos foi isso o que eu vi e senti na minha leitura e interpretação do livro. A estória da página 105 "Oração" considero que confirmou essas minhas suspeitas e foi uma das que mais gostei. Respeito a fé e a religião de cada um, desde que não tentem interferir com a minha própria vontade e gostei da sinceridade com que escreveu todas as coisas, de todos os temas presentes. Gostei de muitas das estórias, quase todas me tocaram de alguma maneira, fizeram-me pensar em coisas, coisas que tinha guardadas dentro da minha cabeça, coisas que já vivi, senti e assisti, pensamentos perdidos, pensamentos esquecidos... Tal como a da página 61 "Cheiros" e da página 97 "O palhaço do seu circo",  entre outras. Identifiquei pelo menos 12 estórias que me disseram algo, pessoalmente.

Considerei um livro algo.... Algo irónico. Algo cómico. Algo drástico. Algo porno. Algo filosófico. Algo comovedor. Algo desconcertante. Algo intimo. Algo poético. Algo visionário, ...

Só tenho a dizer que foi um livro que valeu a pena ler, que me fez companhia nas minhas viagens e me fez pensar muito. Mesmo muito.
Um livro que transmite muitas emoções. Um pequeno "baú" de sentimentos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★


✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑