[Vamos ler um livro? - Opinião] Primeiro Amor | James Patterson

1ª Edição: janeiro de 2014
Páginas: 288, a uma cor

Sinopse
Baseado em acontecimentos reais da vida de James Patterson
Axi Moore era uma aluna aplicada. Mas não gostava de dar nas vistas e não contava a ninguém que o que realmente desejava era fugir de tudo. A única pessoa no mundo em quem confiava era Robinson, o seu melhor amigo, por quem estava secretamente apaixonada. 
Quando finalmente decide seguir os seus impulsos e quebrar as regras, Axi convida Robinson para a acompanhar na sua longa viagem. Uma jornada intempestiva, marcada pela paixão oculta e pelo desejo de descobrir o mundo. Mas o que no início era apenas uma aventura livre e despreocupada em breve vai tomar um rumo perigoso e incontrolável.  
Envolvidos numa sucessão de acontecimentos violentos e dramáticos, os protagonistas são colocados à prova das mais variadas formas. Poderá a primeira grande paixão das suas vidas sobreviver a tudo, até que a morte os separe?  
Um romance notável e extraordinariamente comovente, inspirado no próprio passado de James Patterson. Um testemunho impressionante sobre a força do primeiro amor e as suas consequências para o resto das nossas vidas. 
Nunca li nenhum policial do James Patterson, por isso não posso comprar o género policial dele com o romântico, mas posso dar a minha opinião como um livro, como romance e como escritor, como faço com todos os outros.

Este foi um livro que quando dei por mim: "Oh?!! O livro está quase no fim?!!".
Quando estou a ler há sempre uma determinada altura (ou alturas) em que paro de ler para reflectir ou por pura curiosidade em olhar para as folhas para ver quanto já li e quanto falta para ler.
No caso deste livro, em que comecei a ler por volta das 08:00 e ainda nem 11:00 eram e já estava quase no fim fiquei muitíssimo surpreendida! Até para mim que devoro livros foi surpreendente pois não dei mesmo pelo tempo passar nem pelo desfolhar do livro.

O que quer dizer que foi uma história que me prendeu. Mais do que aquilo que eu dei conta, pois não foi ficar "presa" com aquele sentimento forte que me acontece com alguns livros em que fico pura e simplesmente obcecada. Este simplesmente prendeu-me sem eu dar conta. Li este livro como se estivesse a ver um filme na minha cabeça, sempre a correr, sem parar, é um livro com uma escrita super fluída, muito bem narrado, foi uma excelente companhia, mas... Não é, sinceramente, uma daquelas histórias inesquecíveis, que fazem suspirar, que ficam na minha memória muito depois de o termos lido e que quando voltamos a olhar para o livro só dá vontade de pegar nele e ler outra vez...

É um BOM livro, uma boa história que ainda se torna mais especial por ser baseado em acontecimentos reais da vida de James Patterson, nota-se que o livro está repleto de sentimento, de memória, sendo  uma dedicatória linda à pessoa em que ele se inspirou para a escrever, mas para mim não foi inesquecível e a história não é nada do que já não tenha visto em outros livros ou filmes. Mas mesmo assim é algo especial, à sua maneira.

No entanto deixou-me muito curiosa para ler outros livros dele, pois tem mesmo uma escrita encantadora, muito simples e que conseguimos imaginar tudo perfeitamente. Tem muita aventura e acontecimentos que não consegui mesmo prever, está cheio de mistério e segredos que só descobrimos conforme acontece. Gostei muito tanto da Axi como do Robinson. Gostei da forma como se completam. Gostei do sentimento que têm um pelo outro.
O final torna-se algo inesperado, se bem que durante a história vamos percebendo que algo se passa, só que no meu caso acontece a quem eu não estava à espera.

É um livro emotivo em que ficamos a conhecer bem a vida de Axi e Robinson, explica tudo muito bem, o passado e o presente dos dois, é um livro que não deixa nada ao acaso e que transmite uma bonita mensagem que realmente me inspirou, de que temos de viver a vida, viver o presente e viver ao máximo!

"Carpe Diem. Porque o presente era, afinal, tudo o que sabíamos que tínhamos."

Um livro que dá tanto para rapazes como para raparigas, pois temos o romance (nada lamechas!) e a rebeldia, a aventura, o imprevisível,...

Uma boa leitura.

2 comentários:

  1. Já há muito tempo que ouço falar neste autor. E bem :)
    Acho que já está na altura de ler algum livro de dele para saber a minha opinião.

    Beijinhos e boas leituras!

    ResponderEliminar

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★


✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑