[Opinião] Procuro-Te | Lesley Pearse

Sinopse
Daisy tem apenas vinte e cinco anos quando a mãe morre nos seus braços. Embora saiba há muito que foi adoptada, sempre se sentiu amada pelos pais e pelos irmãos. Para Daisy, aquela é a sua família. Todavia, o luto vai abalar o equilíbrio doméstico e revelar rivalidades encobertas. A serenidade dá lugar à devastação, e a jovem sente que é a altura certa para partir em busca das suas raízes e confrontar-se com o passado. Na ânsia por saber mais sobre Ellen, a sua mãe biológica, e à medida que vai desvendando a história da família, Daisy descobre as duras verdades por detrás do seu nascimento. Dotada de uma inabalável determinação, Ellen sobrevivera a uma infância traumática: a morte da sua própria mãe estava envolta numa aura de mistério e os maus-tratos de que fora vítima às mãos da madrasta haviam-na marcado irremediavelmente. O destino quis que a sua coragem fosse constantemente posta à prova. O tempo encarregou-se de apagar o rumo dos seus passos. Mas Daisy não desistirá de a encontrar, nem que para tal tenha de renunciar ao amor da sua vida.
Uau... Foi a primeira coisa em que pensei mal acabei o livro.
Intenso... Foi a segunda coisa.
Que história! Foi a terceira coisa que pensei,.

Foi a minha estreia com Lesley Pearse, e agora já sei porque falam tão bem desta autora. É incrível a forma como ela elabora a história, as várias histórias, aliás, de várias personagens, como todas essas vidas se envolvem, cada uma bem distinta, não deixando nada ao acaso e explicando tudo, para não ficarmos com dúvidas de nada! Como tudo se desenvolve, se encaixa, faz sentido!

Uau... Em certos aspectos fez-me lembrar muito a escrita de Sveva Casati Modignani, pois não é de forma nenhuma um livro lamechas, contém romance q.b, níveis decentes e algo românticos como eu gosto, decentes. Explora principalmente a vida, vivência, sentimos e experiências de vida de mulheres. Mulheres fortes, fracas, cheias de personalidade, estúpidas, inteligentes, ingénuas, nesta história temos de tudo! E a história é contada do ponto de vista de algumas delas. Também de homens bons, generosos, apaixonados, fracos, cobardes, nojentos, sem escrúpulos, abusadores, ...

Mas foca-se especialmente na vida de duas irmãs... É basicamente a história de vida de duas irmãs, e das personagens que fizeram parte dela. É uma história pouco previsível, algo que eu aprecio bastante e de facto há acontecimentos e revelações que me tiraram o fôlego, fizeram-me ficar a olhar chocada para o livro e principalmente, esta história, todas as histórias envolvidas, todas as personagens, todos os acontecimentos fizeram-me ficar presa a este livro como à uns bons tempos não acontecia!

É daquelas histórias que nos faz ver a vida de outra maneira e ensina-nos com as experiências das personagens. Apesar de ser um romance, retrata fielmente a realidade da nossa sociedade, da vida de muitas pessoas tal como aconteceu mesmo. Tudo o que é relatado neste livro são situações que realmente aconteceram a muitas pessoas, temos montes de relatos destes acontecimentos!
A exploração, o abuso, as drogas, a falta de apoio por parte dos pais levam os filhos a cometer loucuras, modelos exploradas, enganadas, violadas, sonhos e aspirações ingénuas... Faz ver a dura realidade do mundo, focando principalmente os anos 60/70, se bem que infelizmente ainda há muito disso nos dias de hoje, o que não falta na nossa sociedade são raparigas completamente perdidas dentro de si próprias que se agarram a falsidades, mentiras e falsas promessas só para terem atenção durante momentos, vivem iludidas, enganadas, traídas...

É uma escrita realista, dura, sem rodeios e extremamente envolvente.
Não consigo parar de pensar na história toda e na forma como me apanhou completamente desprevenida, mas que depois de pensar e reflectir bem realmente havia ali coisas que depois de reveladas, faziam sentido. É uma história complexa, mas fluída... Nada fica a meio, nem por revelar, tudo é desvendado, na altura certa, tal como eu gosto. No final aquilo que pensamos das atitudes das personagens e da conclusão dos desenvolvimentos fica ao nosso critério. O que acho eu daquilo que aconteceu? O que faria, se fosse eu? É algo que me vai dar muito que pensar...

Uma leitura brutal que eu recomendo a quem gosta de histórias realistas de mulheres fortes que fazem por vingar na difícil aventura que é a vida. Uma das minhas novas autoras preferidas.

"Às vezes sonhar com uma coisa é melhor do que tê-la. É o que deves fazer agora, sonhar e esperar para ver o que acontece." pág. 69

12 comentários:

  1. Esse livro parece-me muito interessante, fiquei com vontade de o ler, espero gostar também.
    Boas leituras
    CriArte a Ler

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu estava com uma ressaca literária grande, não conseguia agarrar-me a nenhum livro, começava e metia de lado, este comecei na tarde de um, acabei à noite do outro dia.
      É uma história muito fluída e intensa, valeu mesmo a pena, estou ansiosa por ler os outros dela :D

      Eliminar
    2. Então para prender dessa maneira deve ser mesmo muito bom.
      Ainda não li nenhum livro dela mas sempre ouvi falarem maravilhas da escritora. Tenho que experimentar este ano :)

      Eliminar
    3. As opiniões dos livros para mim servem para me orientar, descobrir novos autores e depois gosto de ir ler novamente as opiniões para ver se realmente concordo, pois cada pessoa sente um livro à sua maneira.
      Há por ai escritores que dizem este mundo e o outro, maravilhas e a mim não me diz nada.
      No entanto, e só posso referir este livro pois até à data de hoje foi o único que li dela, acho que a maior parte vai gostar, por ser um livro tão terra-a-terra, tão verídico, algo que nos podia ter acontecido, que aconteceu a várias pessoas, não é absolutamente nada fantasioso e tem sempre muita pedalada, e estamos sempre envolvidos nas novas descobertas e a história está sempre a "rolar", por isso nesta autora realmente concordo que é boa, tem uma escrita muito fluída e tocante.

      Eliminar
  2. Ainda só li um livro da Lesley, o Nunca me Esqueças, (apesar de ter 5 dela para ler na estante! :S ) e tb adorei, continuo a relembrar a intensidade da história mesmo depois de alguns anos.
    Um dos que tenho para ler é este Procuro-te mas, apesar de a tua opinião me ter deixado com vontade de lhe pegar, acho que este ano vou é pegar na trilogia da Belle.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que sorte teres 5 dela à tua espera! *_*
      Fazes bem em começar pela trilogia, já ouvi falar bem dela e estou ansiosa também eu por começar quando a conseguir arranjar! ;)

      Eliminar
  3. Ois,

    Já tenho visto comentários muito positivos aos seus livros mas nunca li e até tenho quem me empreste...estou a ver que estou a passar ao lado de bons livros ;)

    BJS e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para quem gosta de boas histórias de vida, intensas, sem lamechices, que mostre a realidade do mundo e da vida, deste tipo é do melhor que há, até mesmo para abrir a pestana a muita gente.

      Eliminar
  4. Olá!

    O único livro da Lesley Pearce que li gostei bastante e quero ler mais livros desta autora.
    Como dizes ela tem uma forma fantástica de construir histórias e as personagens!
    Este livro não conhecia dela. Fica anotado :)

    Beijinhos e boas leituras!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda não sei como são os outros (estou a ver se trato disso), mas este foi realmente inesquecível e surpreendente. Tirou-me o fôlego! (O que não é fácil!)

      Eliminar
  5. É o meu livro favorito da Lesley Pearse e eu já li quase todos. Até já reli :)
    Beijo
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderEliminar

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★


✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑