[Entrevista à...] Biblioteca Municipal José Baptista Martins (Vila Velha de Ródão)


 Aqui vos apresentei a Biblioteca Municipal José Baptista Martins.
Nesta publicação vou partilhar convosco a fantástica entrevista entre o Blog "Vamos doar livros à nossa biblioteca?" e a Biblioteca Municipal José Baptista Martins.
Espero que gostem tanto quanto eu gostei:
  
Liliana Carvalho (LC):
Biblioteca Municipal José Baptista Martins (BMJBM)

LC: Qual a história da Biblioteca Municipal José Baptista Martins?
BMJBM: A Biblioteca Municipal José Baptista Martins é muito recente. Iniciou o seu funcionamento no dia 19 de setembro de 2008. Antes da sua construção, a biblioteca que servia o concelho estava instalada no Centro Municipal de Cultura e Desenvolvimento, que iniciou o seu funcionamento em 1984. Até essa data, a promoção da leitura era feita pelas bibliotecas itinerantes da Fundação Calouste Gulbenkian.



LC: Qual considera ser a importância das Bibliotecas Municipais na nossa comunidade/sociedade?
BMJBM: Penso que é um papel fundamental. Acredito que pela ação das bibliotecas podemos desenvolver indivíduos e acredito que indivíduos que possuem conhecimentos e valores ajudam a desenvolver os territórios onde vivem.

LC: Até que ponto as bibliotecas levam ao hábito da leitura?
BMJBM: As bibliotecas não devem restringir os seus serviços à promoção da leitura, devem antes direcionar todos os seus recursos para a promoção do conhecimento em todas as suas áreas. Não podemos correr o risco de as bibliotecas serem utilizadas só por pessoas que gostam de ler. As bibliotecas devem ser espaços que oferecem serviços e recursos que ajudam as pessoas a saber mais sobre qualquer área do conhecimento. Claro que lendo se aprende muito, mas ouvindo pessoas que sabem também é uma boa forma de aprender. E devemos ouvir não só escritores mas também cientistas, artesãos e outros. Participar em oficinas, palestras, ateliês, integrar grupos que aprofundam e partilham conhecimentos, é ótimo, e pode envolver o livro mas também o cinema, a música, a pintura. Temos de trabalhar muito para que as pessoas acreditem que as bibliotecas podem ajudar a melhorar as pessoas e os territórios. E essa relação com o conhecimento pode começar com um livro ou não.


☛ LC: O que é que as pessoas que pretendem doar livros à BMJBM têm de fazer, e como é gerido pela biblioteca a doação de livros por particulares?
☛ BMJBM: Quem quiser doar livros à biblioteca basta contactar-nos e descrever sumariamente as características do fundo que pretende doar. A biblioteca analisa a sua pertinência e aceita ou não. De momento, à partida apenas rejeitamos manuais escolares desatualizados. Quando os fundos não reúnem condições para serem incorporados na coleção podem ser disponibilizados na troca de livros que realizamos desde 2008.

☛ LC: Que tipo de artigos aceitam para doação?
☛ BMJBM: Podemos aceitar informação em vários suportes, desde que reúna as condições para ser utilizada pela biblioteca em prol da comunidade.

LC: E quais o que não aceitam como doação? (livros, jornais, revistas, dvd´s, jogos tabuleiro, brinquedos, …)?
BMJBM: Não aceitamos manuais escolares desatualizados.

LC: A BMJBM empresta outras coisas, além de livros?
BMJBM: Na biblioteca emprestamos, para além de livros, DVDs e CDs.


LC: Quando a biblioteca têm demasiados exemplares do mesmo livro, o que faz?
BMJBM: Disponibilizamos os exemplares sobrantes na troca de livros que realizamos, anualmente, desde 2008.

Aproveite para renovar a sua biblioteca pessoal, gratuitamente. Traga um ou mais livros de que já não precisa e leve da seleção disponível na Biblioteca Municipal outros no mesmo número.
☛ LC: De que tipo de livros a BMJBM tem maior necessidade?
☛ BMJBM: Neste momento, temos mais interesse em receber novidades editoriais ou clássicos da literatura, uma vez que temos um clube de leitura de autores clássicos que poderia utilizar mais do que um exemplar.

LC: Se os livros doados não ficarem na biblioteca e forem reencaminhados para outros sítios, os doadores serão avisados?
BMJBM: São informados no momento em que negociamos a receção da doação.

LC: Fora as doações, quais os outros meios que a biblioteca tem para arranjar livros? (De onde vem os livros das bibliotecas?)
BMJBM: No caso da biblioteca municipal de Vila Velha de Ródão através da sua compra.

LC: O que fazem com os livros mais antigos, estragados, sem condições, “a cair aos pedaços”?
BMJBM: Procedemos à sua eliminação.

LC: Que tipo de livros são os mais requisitados?
BMJBM: As novidades editoriais de ficção, tanto para adultos como para crianças.

LC: Quais os livros que não podem ser requisitados e porquê?
BMJBM: As obras de referência porque fazem sempre falta na biblioteca. E os livros do fundo local porque são necessários a todo o momento e porque podem extraviar-se e alguns são inéditos e por isso irrecuperáveis.

LC: Quantos livros existem na BMJBM? (estimativa)
BMJBM: Cerca de 22.000.

LC: Quem são os maiores doadores de livros à BMJBM?
BMJBM: Particulares.

LC: Costumam colocar as novas aquisições em destaque? Onde?
BMJBM: Sim, na respetiva estante, numa prateleira que encima a estante e que permite que se vejam  as suas capas.

LC: Encontram-se na biblioteca livros noutras línguas? De que tipo? São requisitados?
BMJBM: Sim. Romances em língua francesa e em língua inglesa. São pouco requisitados.

LC: Como estão organizadas as prateleiras? (código de dewey?) O que significa o número da lombada dos livros?
BMJBM: Os livros estão organizados por temas, de acordo com a Classificação Decimal Universal (CDU) e depois também com as três primeiras letras do apelido do autor. O código numérico corresponde a um tema ou subtema.

LC: Quais são os maiores utilizadores da biblioteca? (Jovens, adultos, crianças, estudantes, …?)
BMJBM: Neste momento os adultos. Mas durante as interrupções letivas são as crianças e os jovens.

LC: Que faixa etária mais frequentemente requisita livros na biblioteca?
BMJBM: São os adultos, portanto pessoas com 18 ou mais anos.

LC: Quem pode utilizar a biblioteca?
BMJBM: Todas as pessoas interessadas.

LC: Tem de se pagar alguma coisa para usar a biblioteca ou pelo cartão de utilizador?
BMJBM: Não se paga para usar a biblioteca, nem para requerer o cartão de leitor.

LC: O que é necessário para fazer o cartão de utilizador da biblioteca BMJBM?
BMJBM: Trazer o cartão de cidadão ou o Bilhete de Identidade e preencher um formulário com os dados do novo utilizador.


LC: No caso de perder se perder o cartão da biblioteca, como se deve proceder?
BMJBM: Deve-se comunicar ao funcionário do atendimento. Se houver cartões disponíveis e não for uma situação recorrente podemos fornecer um novo cartão.

LC: As crianças podem fazer o cartão e requisitarem livros sozinhas? O que têm de fazer?
BMJBM: As crianças para solicitarem o seu cartão de leitor necessitam de autorização dos pais, que assim se responsabilizam pelos seus empréstimos. Para requisitar não é necessária a presença dos pais.

LC: Quantos livros se pode levar por empréstimo? Qual o prazo da requisição? Pode renovar-se por mais dias? Quantos dias adicionais e como se faz para renovar o prazo de requisição?
BMJBM: Três livros pelo período de 15 dias. Pode-se renovar por igual período.

LC: O que acontece quando se entrega livros fora do prazo? Há penalizações?
BMJBM: Estão previstas penalizações, mas por enquanto ainda não estão a ser utilizadas.

LC: Somos avisados de quando o prazo está para acabar ou que tipo de informação recebemos para saber o prazo de entrega?
BMJBM: Não avisamos de que o prazo está a terminar a não ser quando um novo leitor necessita do livro. Nesse caso, telefonamos.

LC: Outra pessoa pode devolver os livros por mim? E requisitar por mim?
BMJBM: Qualquer pessoa pode devolver livros. Requisitar só com o cartão de leitor da pessoa em causa.

LC: Qual o nível de compromisso dos usuários da biblioteca em relação ao cumprimento do prazo de entrega dos livros?
BMJBM: Não é muito bom, porque a maior parte dos livros exige muito tempo de leitura e as pessoas atualmente não têm muito tempo.

LC: Quem perder ou danificar um livro acidentalmente, o que tem de fazer? Qual o processo que se segue a partir dai?
BMJBM: Pode ter de fornecer um novo livro, se se considerar que o dano foi causado propositadamente, o que é muito raro. Nos outros casos, porque muitas vezes o livro já foi muito usado, não podemos culpar o último utilizador. Nesse caso, a biblioteca repõe o livro.

LC: Quais os cuidados que as pessoas que requisitam os livros devem de ter com os mesmos, de modo a serem preservados?
BMJBM: Não deixarem que se suje, não dobrarem nem riscarem as folhas. Entre outros.

LC: Acontece ou já aconteceu quem requisite livros nunca mais os devolver? O que acontece nesses casos? E como evitar que isso aconteça?
BMJBM: Sim, já aconteceu. Em situações em que a pessoa muda de morada, deixa de viver em Vila Velha de Ródão e deixa de estar contactável. Não há muito a fazer. Podemos sempre esperar que a pessoa perceba que o livro não é seu e o queira devolver à Biblioteca. Nesse caso, e como a propriedade do livro é colocada através de carimbagem em todos os livros da biblioteca, o leitor poderá devolver o livro em causa.

LC: É mais comum as pessoas requisitarem livros ou ficarem a ler na biblioteca?
BMJBM: É mais comum requisitarem livros para ler em casa.

LC: Por que motivo é sempre pedido silêncio na biblioteca e por que motivo é tão importante as pessoas perceberem a importância desse pedido?
BMJBM: Por uma questão de respeito pelos outros. A biblioteca é um espaço de todos.


LC: Qual o dia mais movimentado da biblioteca?
BMJBM: São os dias de férias escolares.

LC: Como considera que deve ser uma biblioteca de qualidade?
BMJBM: Deve ter uma excelente coleção com muitos clássicos mas também muitas novidades editoriais e que abranjam todas as áreas do conhecimento. Mas também deve ser um local onde se aprende com escritores, psicólogos, historiadores, artistas. E onde podemos encontrar pessoas com interesses semelhantes aos nossos e partilhar os nossos gostos e as nossas opiniões. Deve ser um local onde, todos, podemos crescer, aprender e ser.


LC: Quantos funcionários existem e que tipo de funções desempenham na BMJBM?
BMJBM: Neste momento existem 4 funcionários na Biblioteca. Dois fazem tratamento documental,   atendimento e apoio à dinamização de atividades; um faz trabalho administrativo, atendimento e apoio à dinamização de atividades e uma bibliotecária que elabora e dinamiza o plano de atividades da biblioteca, faz a gestão da coleção, coordena o processo de gestão da qualidade e divulga as atividades da BMJBM.

LC: Que tipo de atividades a BMJBM oferece ao público?
BMJBM: A Biblioteca desenvolve atividades em vários domínios, todas com a finalidade de promover a leitura e o conhecimento. Para promover a aprendizagem ao longo da vida, criámos um Clube de Leitura de Autores Clássicos, organizamos passeios fotográficos, dinamizamos oficinas (neste momento está uma a decorrer de renda de bilros e será organizada outra de fabrico de sabão de azeite artesanal), apresentamos exposições, documentais, bibliográficas, fotográficas, entre outras. Desenvolvemos também atividades de educação artística com ilustradores e artistas plásticos. Para promover a preservação e divulgação da cultura local iniciámos à cerca de 6 anos o projeto Vidas e Memórias de uma Comunidade. Para estimular o gosto pela leitura de poesia promovemos desde 2012 o evento «Poesia, um dia», onde leitores de poesia se encontram com poetas, editores, atores, músicos e onde se lê poesia no rio Tejo. Estamos constantemente a trabalhar também a área da educação para a saúde e o bem-estar com sessões semanais de ioga, palestras sobre alimentação saudável, e outras. Estes são apenas alguns exemplos do trabalho que desenvolvemos quotidianamente para estimular no público o gosto pela leitura e pelo saber.


LC: Os autores de livros podem marcar palestras/apresentações dos seus livros na BMJBM? Qual o processo que os interessados têm de seguir para o fazer e quais os custos?
BMJBM: Geralmente é a Biblioteca que convida os autores depois de analisar a pertinência da sua visita à biblioteca. Consideramos que é muito importantes os autores serem do agrado da comunidade que a biblioteca serve e os seus trabalhos constituírem uma mais-valia para os leitores. A qualidade do livro é um critério muito importante.


 LC: Quais os meios que a biblioteca usa para o incentivo à leitura?
BMJBM: Para além dos referidos na resposta relativa à componente atividades, procuramos também que a biblioteca tenha sempre livros de qualidade e novidades editoriais disponíveis para empréstimo domiciliário. Dinamizados também dramatizações de histórias, apresentações de livros com a presença dos autores e vamos criar mais um clube de leitura, desta vez destinado aos adolescentes. Temos ainda o projeto Bibliotecários por Duas Semanas, que traz jovens voluntários à biblioteca e que desta forma se familiarizam com o livro e com o funcionamento da biblioteca.





Bibliotecários por duas semanas
Ateliê «À procura de uma paisagem»
Um piquenique à beira-rio foi planeado para dar a possibilidade aos funcionários da Câmara e de outros serviços de almoçarem juntos, de conviverem entre si e de ouvirem poesia.
Vale do Cobrão | Conhecer a aldeia, ler para a aldeia
Comboio da Poesia | Nele vinham a atriz e cantora Ana Margarida Freitas e o poeta, ator e editor Nuno Moura que, ao longo da viagem disseram, leram e cantaram poesia a todos os que os quiseram ouvir.
Poesia, um dia - Uma leitura no rio
LC: Quais os espaços da BMJBM mais visitados/usados?
BMJBM: A Sala de Leitura de Adultos e a Sala de Leitura de Crianças. A Sala do Conto também é muito utilizada.

LC: A biblioteca é também utlizada para outras atividades, por exemplo reuniões, festas, entrevistas?
BMJBM: Sim, na biblioteca decorrem muitas vezes reuniões, ações de formação. Festas, normalmente não.

LC: Que potencialidades acha que a BMJBM poderá oferecer no futuro?
BMJBM: A biblioteca deverá continuar a ser um espaço de encontros e de fruições. De pessoas com outras pessoas, de pessoas com livros, com filmes, com imagens. Não importa qual o meio, desde que destes encontros  resulte mais saber.

LC: Em termos de espaços, considera a BMJBM atrativa e funcional?
BMJBM: Sim, a biblioteca é muito bonita e funcional.



LC: Quais considera serem as maiores limitações da biblioteca?
BMJBM: O facto de as salas de leitura de adultos e crianças serem contíguas e não terem um isolamento de som eficaz. O mesmo acontecendo entre o piso intermédio e o piso superior. Esta limitação torna muito difícil que se encontre silêncio na BMJBM nos dias em que é muito frequentada.

LC: A biblioteca tem um catálogo online onde se pode consultar os livros disponíveis para empréstimo? Qual o link? E como podem os usuários inscrever-se para ter acesso online?
BMJBM: É um processo que está em curso, mas ainda não concluído. Contamos disponibilizá-lo até final do ano.

LC: Se não encontro o que procuro, a quem me posso dirigir para me ajudar?
BMJBM: Ao atendimento da BMJBM.


LC: Podemos usar os computadores da biblioteca? Ouvir música? Ver filmes? Fazer impressões/tirar fotocópias? Quais as regras?
BMJBM: Sim os utilizadores podem usar os computadores gratuitamente por um tempo pré-estabelecido mas se não houver utilizadores em espera pode renovar esse período. Como temos rede wireless muitas pessoas trazem o computador pessoal para trabalhar na biblioteca. Pode-se também ver filmes e ouvir música (com fones), fazer impressões e tirar fotocópias pagas. As regras estão estabelecidas no regulamento da BMJBM.





LC: Acha que os livros impressos serão sempre valorizados ou já sofrem com a era da Internet?
BMJBM: Penso que serão sempre valorizados porque proporcionam fruições diferentes.

LC: Que diferenças se notaram na biblioteca nos últimos 5 anos? (Mais gente, menos gente, mais jovens, menos jovens, mais requisição de livros/menos?)
BMJBM: Nos últimos 5 anos notámos que as crianças têm menos tempo para utilizar a biblioteca porque as escolas têm horários muito alargados e há muitas outras atividades em que estão inscritos (culturais, desportivas e de reforço de aprendizagens), em contrapartida os adultos estão mais disponíveis para ler e muito mais interessados em participar nas atividades da biblioteca. Também notamos que a procura de audiovisuais diminuiu nos últimos anos com a chegada da TV por cabo e a procura de livros (que são muito caros) está a aumentar de modo muito evidente.

LC: Que funções a biblioteca desempenha agora, que não desempenhava antes?
BMJBM: A biblioteca dá agora maior importância à partilha e ao trabalho em parceria no seio da comunidade que serve. Procuramos desenvolver atividades em colaboração com outras instituições e/ou pessoas, de modo a aumentar o sucesso e a reduzir os custos. E os resultados desta política estão a ser muito bons.

LC: Atualmente, quais as maiores dificuldades que a BMJBM atravessa?
BMJBM: A de acompanhar as transformações sociais e culturais dos últimos anos. É necessária uma atenção constante à sociedade do nosso tempo e uma contínua atualização de conhecimentos.

LC: E o que é mais compensador, no meio de tudo?
BMJBM: São os níveis de adesão muito elevados que temos tido. No último ano utilizaram os recursos e serviços da BMJBM (presencialmente e à distância) 22.044 pessoas. O que é muito para um concelho com pouco mais de 3500 habitantes. E também as ligações que temos conseguido criar no meio literário português, apesar de nos encontrarmos numa periferia.

LC: Considera que a biblioteca tem horários compatíveis com as necessidades de quem a frequenta? Qual é o horário?
BMJBM: Sim. O horário é o seguinte: 2ª feira 9H00-13h00 e 14h00 – 18h00;
3ª a 6ª feira 10H00-18H00;
Sábado- 9H00- 13H00.

LC: Como podem as pessoas fazer para receber as novidades (newsletter) da biblioteca no e-mail?
BMJBM: Devem tornar-se seguidores da nossa página no facebook Biblioteca Municipal de Ródão.

LC: Que mensagem gostaria de transmitir aos leitores desta entrevista?
BMJBM: Que queiram aprender sempre. E que usem as bibliotecas públicas para esse fim.



As respostas ao inquérito foram das por Graça Batista, bibliotecária da BMJBM, a quem eu agradeço a disponibilidade, interesse, simpatia e sinceridade.

Muito obrigada, em nome de todos os amantes de bibliotecas,
Liliana Carvalho

Sem comentários:

Enviar um comentário

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★


✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑