[Entrevista à...] Biblioteca de Pataias


Para ficarem a conhecer ainda melhor a Biblioteca de Pataias, aqui está a entrevista respondida pela responsável da biblioteca, Fátima Mota.

Liliana Carvalho (LC): 
Biblioteca de Pataias (BP)

LC: Qual a história da Biblioteca de Pataias?
BP:O Espaço Cultural/ Biblioteca de Pataias foi inaugurado em 8 dezembro de 2012. A (re)abertura da biblioteca deve-se muito ao Sr. José Castro que tendo conhecimento da existência de um significativo número de livros arrumados em caixas na Junta de freguesia de Pataias (de uma antiga biblioteca), propôs e concretizou a sua abertura. As instalações encontram-se num edifício construído na década de 1940, inicialmente utilizado como escola primária, tendo sido depois usado como Casa do Povo e durante as décadas de 1980 e 1990 foi transformado em quartel dos bombeiros. Foi agora reconvertido em Espaço Cultural/Biblioteca Pataias. 

O Espaço Cultural/ Biblioteca é propriedade da agora União de Freguesias de Pataias e Martingança. O funcionamento do espaço tem sido assegurado, maioritariamente, por um conjunto de voluntários que asseguram o respetivo funcionamento, desde o atendimento ao público, até tarefas como a catalogação dos livros, montagem de exposições e dinamização de atividades. Atualmente possui dois funcionários e dois voluntários e ainda um conjunto de colaboradores pontuais na realização de atividades específicas.

LC: Qual considera ser a importância das Bibliotecas na nossa comunidade/sociedade?
BP: As Bibliotecas desempenham um papel fundamental na promoção da leitura e da cultura das populações. No nosso caso, a articulação entre o Espaço Cultural e a Biblioteca tem resultado numa vasta dinamização de atividades, desde a promoção de palestras informativas relativas da mais variada temática e destinadas ao publico mais diversificado, passando pela realização de workshops e pequenos cursos, até aos saraus de poesia e literatura. A concretização de exposições temporárias de pintura e fotografia e a realização de passeios e visitas guiadas ao património local têm sido outros importantes vectores da nossa atividade. Ainda durante os meses de verão, a biblioteca é transferida para a praia de Paredes da Vitória, onde disponibiliza livros para os veraneantes, realiza exposições e promove atividades lúdicas para as crianças e visitas guiadas ao património histórico local.




É ainda efetuado pelo Espaço Cultural/ Biblioteca, a promoção da leitura, levando até às Instituições de Solidariedade Social (jardins de infância e lares de 3ª idade), de forma regular, livros e sessões de leitura e promovendo ainda o “Clube de Leitura” como atividade da Universidade Sénior de Pataias.
Todas estas atividades visam, por um lado, promover a oferta cultural à população local e por outro, promover um conjunto de atividades que de outra forma os diferentes setores da população dificilmente teriam acesso. Curiosamente, o número de leitores e de requisições, assim como o número de visitantes/ participantes nas nossas iniciativas tem vindo a crescer de forma lenta mas sustentável.


LC: Até que ponto as bibliotecas levam ao hábito da leitura?
BP: Como referi anteriormente, as atividades de promoção de leitura junto das Instituições da freguesia (Lares, Centros de Dia, Jardins de Infância, Universidade Sénior) têm-se refletido num aumento do número de leitores e de requisições de livros. Não é suficiente a simples existência da biblioteca, é muitas vezes necessário levar o livro até aos leitores e criar o hábito da leitura e do ouvir histórias e até de discutir/ conversar sobre os mesmos. Os hábitos de leitura é algo que se ganha através de um trabalho sistemático e permanente e não através de iniciativas pontuais. E aí, o lançamento e apresentação de livros, e a existência de saraus de poesia e culturais são outra forma de chegar até aos leitores, criando hábitos de ouvir (e falar) sobre livros, literatura, poesia e cultura. 

☛ LC: O que é que as pessoas que pretendem doar livros à BP têm de fazer, e como é gerido pela biblioteca a doação de livros por particulares?
☛ BP: É muito simples. Basta entrar em contato com a Biblioteca, quer pessoalmente, quer por e-mail ou telefone. O Espaço Cultural/ Biblioteca de Pataias tem já pré-definidos um conjunto de documentos que permitem, de forma simples, ao dador definir os termos em que os documentos são doados e como deseja que sejam consultados.
Há depois algum tempo entre a doação e a disponibilização dos documentos aos utentes. Como é evidente, os mesmos têm de ser registados e catalogados, entre outras, de forma a que sejam disponibilizados ao público da melhor forma possível.


☛ LC: Que tipo de artigos aceitam para doação?
☛ BP: Para já não há restrições ao tipo de doações. Para além da Biblioteca, o Espaço Cultural funciona também como espaço de convívio e de internet, com salas para crianças, pelo que todos os materiais são bem vindos, inclusive jogos computador e playstation, além dos jogos didácticos. Curiosamente, temos também recebido objetos e documentação diversa que mais tarde será integrada num futuro museu etnográfico da freguesia. Temos ainda uma secção de manuais escolares que estão atualmente em utilização e que são orientados para famílias que necessitem deles com a coordenação da assistente social ou que são utilizados pelos alunos e professores da universidade sénior.
Nota pessoal LC: A Biblioteca de Pataias também aceita com muito agrado livros de culinária, costura, croché, bordados, artesanato, auto-ajuda, e claro, livros que despertem muito o interesse das crianças, e até brinquedos (em bom estado!)
LC: E quais o que não aceitam como doação?
BP: Como referi, de momento aceitamos tudo, fazendo depois a distribuição dos mesmos pelas diversas áreas: biblioteca, espaço cultural, serviço social, universidade sénior e núcleo museológico.

LC: A BP empresta outras coisas, além de livros?
BP: A biblioteca empresta também dvd`s e cd`s. 

LC: Quando a biblioteca têm demasiados exemplares do mesmo livro, o que faz?
BP: Quando acontece, propomos fazer trocas com outras bibliotecas ou fazemos a distribuição dos mesmos pelas bibliotecas escolares locais. 

☛ LC: De que tipo de livros a BP tem maior necessidade?
☛ BP: Todos, pois somos uma biblioteca pequena e recente e todos servirão para engrandecer e aumentar a oferta aos nossos utentes (ou leitores).  No entanto, destacam-se os romances mais recentes e livros sobre a história local.


LC: Se os livros doados não ficarem na biblioteca e forem reencaminhados para outros sítios, os doadores serão avisados?
BP: Nenhum livro doado à biblioteca é reencaminhado para outro local.

LC: Os livros a que a biblioteca deixa de dar uso e são doados, a que instituições são doados, que instituições os aceitam?
BP: De momento, essa questão ainda não foi colocada.

LC: Fora as doações, quais os outros meios que a biblioteca tem para arranjar livros?
BP: A biblioteca tem um sistema de empréstimo dos particulares à biblioteca durante um determinado período tempo, que nos tem permitido suprir algumas lacunas. Temos ainda protocolos com outras bibliotecas que nos fazem empréstimos temporários dos seus livros, permitindo-nos assim ter sempre novidades para apresentar aos nossos leitores e utentes.

LC: O que fazem com os livros mais antigos, estragados, sem condições, “a cair aos pedaços”?
BP: Temos tentado a sua recuperação, através do trabalho de alguns voluntários e de um protocolo com a Universidade Sénior de Pataias através da disciplina de trabalhos manuais.  

LC: Como são abatidos os livros que já não têm salvação possível?
BP: De momento, essa questão ainda não foi colocada. Como afirmei anteriormente, os livros em pior estado de conservação estão a tentar ser recuperados.

LC: Que tipo de livros são os mais requisitados?
BP: Os livros mais requisitados são os romances e novidades editoriais recentes e os livros para crianças.


LC: Quais os livros que não podem ser requisitados e porquê?
BP: Os livros do fundo local, dicionários e enciclopédias. Os livros de fundo local pelo seu valor e raridade (há pouquíssima informação publicada sobre a freguesia) e pela procura assídua que têm por parte de alguns investigadores, e os dicionários e enciclopédias para poderem estar sempre disponíveis. Temos também uma secção de livros mais antigos, de primeiras edições e edições raras, que pelo seu valor têm uma consulta condicionada.

LC: Quantos livros existem na BP?
BP: Aproximadamente 7000. 

LC: Quem são os maiores doadores de livros à BP?
BP: Maioritariamente residentes na freguesia. 

LC: Costumam colocar as novas aquisições em destaque? Onde?
BP: As aquisições e novidades são colocadas em sítio específico para efeito. 


LC: Encontram-se na biblioteca livros noutras línguas? De que tipo? São requisitados?
BP: Sim, a biblioteca dispõe de livros em várias línguas (espanhol, inglês, francês e alemão) e de várias tipologias. Este tipo de livros são muito especialmente importantes e muito requisitados na biblioteca de verão na praia das Paredes da Vitória. 


LC: Como estão organizadas as prateleiras? O que significa o número da lombada dos livros?
BP: A organização obedece à Classificação Decimal Universal. Na lombada é colocada uma abreviatura da notação da CDU, referente ao tema e ao nome do autor.

LC: Quais são os maiores utilizadores da biblioteca?
BP: O nosso público é variado, embora em virtude do espaço também ter uma Universidade Sénior o maior número é adultos.


LC: Que faixa etária mais frequentemente requisita livros na biblioteca?
BP: O público entre 8 e os 80 anos.



LC: Quem pode utilizar a biblioteca?
BP: Todos.

LC: Tem de se pagar alguma coisa para usar a biblioteca ou pelo cartão de utilizador?
BP: Não, todos os serviços são gratuitos.

LC: O que é necessário para fazer o cartão de utilizador da biblioteca BP?
BP: Para se tornar leitor, basta preencher uma ficha com os dados pessoais (nome, morada, contatos, BI).

LC: No caso de perder se perder o cartão da biblioteca, como se deve proceder?
BP: Solicitar a emissão de outro junto da biblioteca.

LC: As crianças podem fazer o cartão e requisitarem livros sozinhas? O que têm de fazer?
BP: Todas as crianças se podem inscrever. Contudo na ficha de inscrição tem de constar a autorização dos pais/ encarregados de educação para a inscrição.



LC: Quantos livros se pode levar por empréstimo? Qual o prazo da requisição? Pode renovar-se por mais dias? Quantos dias adicionais e como se faz para renovar o prazo de requisição?
BP: Pode requisitar 2 livros por um período de 15 dias, que pode, em certas circunstâncias, ser renovado por um período idêntico. A renovação pode ser feita pessoalmente ou pelos contactos da biblioteca.

LC: E outro material que se possa requisitar (filmes, jogos, cds de música, vhs, …) quantos se pode requisitar e prazos?
BP: Os dvd`s podem ser requisitados por 5 dias.

LC: O que se pode requisitar, no máximo, de uma só vez (x de livros + x de dvds, …) e por quanto tempo?
BP: 2 livros e 1 dvd, pelos prazos já referidos anteriormente.

LC: O que acontece quando se entrega livros fora do prazo? Há penalizações?
BP: Não há penalizações.

LC: Somos avisados de quando o prazo está para acabar ou que tipo de informação recebemos para saber o prazo de entrega?
BP: No cartão de utilizador o leitor sabe quando tem de entregar os livros e quando estão atrasados são avisados telefonicamente.

LC: Outra pessoa pode devolver os livros por mim? E requisitar por mim?
BP: A devolução pode ser feita por outra pessoa mas requisição tem ser feita obrigatoriamente pelo titular. 

LC: Qual o nível de compromisso dos usuários da biblioteca em relação ao cumprimento do prazo de entrega dos livros?
BP: Regra geral e na sua vasta maioria, cumprem os prazos estipulados.

LC: Quem perder ou danificar um livro acidentalmente, o que tem de fazer? Qual o processo que se segue a partir dai?
BP: Se perder ou danificar o livro tem repôr o livro (de preferência) ou pagar o valor do mesmo. 

LC: Quais os cuidados que as pessoas que requisitam os livros devem de ter com os mesmos, de modo a serem preservados?
BP: Os leitores devem ter o cuidado com o seu manuseamento, com a dobragem das lombadas e das páginas e o contacto com o pó, água, exposição excessiva à luz solar e com a proximidade de fontes de calor. 

LC: Acontece ou já aconteceu quem requisite livros nunca mais os devolver? O que acontece nesses casos? E como evitar que isso aconteça?
BP: O leitor não pode voltar a requisitar.

LC: Que serviços da biblioteca se pode utilizar sem o cartão de leitor?
BP: A leitura e consulta de livros nas instalações da biblioteca.

LC: É mais comum as pessoas requisitarem livros ou ficarem a ler na biblioteca?
BP: As pessoas ficam a ler ou a estudar na biblioteca mas é mais comum requisitarem livros.




LC: Por que motivo é sempre pedido silêncio na biblioteca e por que motivo é tão importante as pessoas perceberem a importância desse pedido?
BP: As bibliotecas devem ter um ambiente tranquilo. O barulho, nomeadamente a conversa e o riso são fatores desestabilizadores da concentração de quem procura ler e estudar numa biblioteca. É uma simples questão de respeito pelos outros utilizadores.


LC: Qual o dia mais movimentado da biblioteca?
BP: Todos os dias são movimentados mas o mais movimentado é ao sábado. 

LC: Como considera que deve ser uma biblioteca de qualidade?
BP: A biblioteca de qualidade é aquele que fornece informação à sua comunidade e que cria atividades que favoreçam os hábitos de leitura e interagir com públicos diversificados.



LC: Quantos funcionários existem e que tipo de funções desempenham na BP?
BP: A Biblioteca tem uma funcionária que desempenha as funções de bibliotecária  e de gestão e ainda o desenvolvimento de promoção de atividades de leitura e uma outra que assegura outras funções administrativas e o atendimento ao público.

LC: Que tipo de atividades a BP oferece ao público?
BP: A biblioteca de Pataias através do “Carrinho de Aventuras” assegura a divulgação da leitura às instituições da freguesia. Dinamiza o “Clube de Leitura” como atividade na Universidade Sénior de Pataias. Apresenta exposições diversas, apresentações de livros, workshops e sessões de atividades especificas para as crianças em período de férias escolares; o “Encontro de Agulhas” que se reúne semanalmente e onde as participantes partilham conhecimentos nos bordados mas também camaradagem e afetos .





LC: Os autores de livros podem marcar palestras/apresentações dos seus livros na BP? Qual o processo que os interessados têm de seguir para o fazer e quais os custos?
BP: Os autores dos livros contactam a biblioteca e propõem a apresentação dos seus livros não tendo de pagar nada para o efeito.


LC: Quais os meios que a biblioteca usa para o incentivo à leitura?
BP: A Biblioteca leva a leitura as instituições da freguesia que vai desde os jardins de infância até aos lares .E convida as escolas da freguesia a visitarem o espaço e a participarem nas atividades da biblioteca. 






LC: Quais os espaços da BP mais visitados/usados?
BP: Todos.

LC: A biblioteca é também utlizada para outras atividades, por exemplo reuniões, festas, entrevistas?
BP: Sim nomeadamente em parceria com a Universidade Sénior de Pataias. O espaço tem sido utilizado também para a apresentação de livros, a realização de saraus ou a comemoração de datas específicas (Dia da Criança, por exemplo).




LC: Que potencialidades acha que a BP poderá oferecer no futuro?
BP: A biblioteca é neste momento um espaço transversal na oferta cultural local. Em termos futuros, a constituição de um acervo local de cariz fotográfico e multimédia é uma das nossas aspirações, a criação de um espaço museológico e a dinamização de conferências e tertúlias de temáticas diversas, mas sobretudo de cariz/ interesse local.

LC: Em termos de espaços, considera a BP atrativa e funcional?
BP: Não, ainda temos muitas lacunas pois o espaço originalmente não foi idealizado para ser utilizado como espaço cultural e biblioteca. Tem existido um esforço em adaptar as instalações às necessidades mas há um evidente desajustamento entre a qualidade dos espaços existentes e os fins a que se destinam, assim como falta de salas para os mais diversos fins (leitura, arquivo, serviços administrativos).

LC: Quais considera serem as maiores limitações da biblioteca?
BP: Como referido, as maiores limitações é em termos de espaço e de material de apoio à biblioteca, assim como a insuficiência de recursos humanos. 

LC: A biblioteca tem um catálogo online onde se pode consultar os livros disponíveis para empréstimo? Qual o link? E como podem os usuários inscrever-se para ter acesso online?
BP: Não existe de momento um catálogo online.

No entanto podem consultar as novidades no blog da biblioteca.
LC: Se não encontro o que procuro, a quem me posso dirigir para me ajudar?
BP: Pode pedir ajuda aos funcionários. 

LC: Podemos usar os computadores da biblioteca? Ouvir música? Ver filmes? Fazer impressões/tirar fotocópias? Quais as regras?
BP: A biblioteca possui computadores disponíveis para uso dos utilizadores, com acesso à internet. Há ainda equipamentos disponíveis para ouvir música, ver televisão ou DVD’s. No entanto, para acesso a estes equipamentos é necessário estar inscrito como utente da biblioteca.



LC: Acha que os livros impressos serão sempre valorizados ou já sofrem com a era da Internet?
BP: Os livros continuam a ter um encanto especial. É notório que as novas tecnologias e a própria internet vieram facilitar o acesso ao conhecimento e representam um atrativo que a leitura, aparentemente, não consegue oferecer. No entanto, um livro continua a exercer um fascínio único e a descoberta de um livro, seja em que idade for ou de que tipo for, é sempre uma ocasião única e insubstituível. A internet apenas complementa a utilização do livro.

LC: Que diferenças se notaram na biblioteca nos últimos 5 anos? 
BP: A biblioteca ainda é ainda muito recente (vai para o 3º ano) mas o que se nota é um acréscimo de público e em consequência das atividades da Biblioteca  que é já ponto de referência na freguesia.

LC: Que funções a biblioteca desempenha agora, que não desempenhava antes?
BP: Como referi, a biblioteca é muito recente e está integrada com o espaço cultural. Estamos ainda numa fase inicial de aprendizagem e descoberta, pelo que ainda não é possível fazer esse balanço.

LC: Atualmente, quais as maiores dificuldades que a BP atravessa?
BP: As principais dificuldades estão relacionadas com a falta de espaço que decorre não só da maior procura por parte do público, mas também do aumento do espólio da biblioteca. Há ainda necessidades ao nível da climatização e da melhoria do conforto/comodidade das instalações. Há ainda uma lacuna ou nível dos recursos humanos e da formação dos mesmos.

LC: E o que é mais compensador, no meio de tudo?
BP: A Biblioteca é um espaço onde o público se sente bem, num ambiente familiar com atividades direcionadas a públicos diversificados. A reação das pessoas às iniciativas e as críticas recebidas (na maior parte positivas) acabam por compensar a maioria das dificuldades encontradas.




LC: Considera que a biblioteca tem horários compatíveis com as necessidades de quem a frequenta? Qual é o horário?
BP: Segunda feira das 09:00 às 12:30 e das 13:30 às 18:00
Terça a Sexta-feira das 09:00 às 18:00.
Sábado das 09:30 às 12:30 e das 13:30 às 17:30.

LC: Como podem as pessoas fazer para receber as novidades (newsletter) da biblioteca no e-mail?
BP: As novidades estão disponíveis através do blog da biblioteca de Pataias: http://bibliotecadepataias.blogspot.pt/ ou o grupo do facebook.

LC: Que mensagem gostaria de transmitir aos leitores desta entrevista?
BP: Fica o convite para nos visitar e participar nas nossas atividades.

Entrevista respondida por:
Fátima Mota , Responsável pela Biblioteca

Sem comentários:

Enviar um comentário

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★


✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑