[Opinião] Abre o Teu Coração | James Patterson


Sinopse
Jennifer vivia imersa na ausência do marido Danny, que morrera há mais de um ano, quando um novo choque vem abalar a sua vida: Sam, a sua avó e melhor amiga, teve uma trombose e está internada, em coma. Mas os acontecimentos inesperados não se ficam por aqui. Sam deixara em sua casa no Lago Genebra, no Wisconsin, uma série de cartas dirigidas a Jennifer, repletas de revelações surpreendentes. E é a partir deste momento que duas histórias de amor se entrecruzam num cenário de dor e perda mas também de força e esperança. Com a beleza serena do Lago Genebra como pano de fundo, a história que Sam conta através das suas cartas mostra a Jennifer que é possível acolher um novo amor, mais intenso do que qualquer outro, mesmo que este esconda um terrível destino… Escrito num estilo despretensioso e estruturado em capítulos breves que já se tornaram na imagem de marca do autor, Abre o Teu Coração é uma obra que apela às emoções e que não se consegue pôr de lado até à última página.
Mais uma vez, como já referi anteriormente, cada vez que leio um romance de "James Patterson" a escrita, o ritmo, as características, TUDO muda drasticamente, como se tivesse sido escrito por outra pessoa completamente diferente. Tal como eu reparei na maior parte dos romances de James Patterson em que aparece o nome dele em grande e o do suposto autor(a) do livro em letras pequeninas, ou então "com" ou "e".

Este romance, apesar de ter apenas o nome dele e não encontrar as "letras pequenas" nomeando quem realmente o escreveu, duvido muito e ficaria muito surpreendida, pelo tipo de escrita, se tivesse sido escrita por ele ou qualquer homem. Para mim, no meu saber, é escrita de mulher.

Já tinha ouvido uns "burburinhos" sobre este livro ser muito bom, mas sinceramente não achei nada de outro mundo. Mas talvez seja por eu estar habituada a livros muito mais realistas, históricos e verdadeiramente dramáticos. Este tentou ser dramático, mas é algo desconexo e confuso que perde o drama quase todo no meio da confusão de tentar dizer muito com pouco e acaba por misturar um bocado as coisas e depois é tipo tudo de uma vez e "atropela-se".

A parte da história que gostei mais foram as cartas da avó. É a história que me captou, mais para o meio do livro e tenta dar uma lição de vida que, para certas pessoas, poderá ter algum impacto, mas novamente, para quem está habituada a ler histórias bem mais "pesadas" e com lições de vida muito fortes, este pouco me disse.

Mas basicamente a lição que podemos tirar deste livro é o título do mesmo "Abre o teu coração".
Neste momento eu tenho o meu coração completamente fechado para o amor, pois é a isso que o titulo/livro se refere, apesar de haver várias maneiras de interpretar o "abrir o coração", pode ser para a vida, para nós mesmos, para os amigos,... No caso deste livro é abrir o coração para o amor.
A mim, pessoalmente, não me inspirou para o fazer. De momento estou decidida a abrir o coração apenas a mim própria, ao que sou e o que quero fazer.

A história no inicio andou com muitos rodeios, o que me aborrece sempre, mas depois começou a acelerar demais e a acontecer muitas coisas e algumas não ficaram tão explicadas ou exploradas como poderiam ficar e lá está a confusão e "atropelo" anteriormente referidos. No entanto acabou de alguma forma por me prender na leitura até ao final e até acabei por apreciar a leitura leve e a personagem (e história) de que mas gostei foi mesmo da avó, Sam.

Quem gosta de romances com algum drama à mistura, os azares e acasos da vida, (que poderiam ter sido melhor explorados), mistérios e segredos familiares, como conseguir força para superar as dificuldades e acreditar no que queremos, sentimos e em quem mais amamos até ao fim, vai gostar desta leitura, na minha opinião, simples, leve e acaba por ter a sua dose de interesse.

8 comentários:

  1. Ou seja, uma boa opção entre dois títulos fortes e marcantes. Uma coisa mais leve para atenuar as sensações do anterior. Concordas? ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que é mesmo mais para quem gosta de romances dramáticos leves, pois se fores a ler entre leituras fortes vai-te ser muito insípido. Fixe fixe para ler entre leituras fortes (e já estou a preparar o post) é o "Diário de um banana"! XD

      Eliminar
    2. É uma série que nunca me despertou o interesse, mas conto contigo para mudar isso!

      Eliminar
    3. Estou a dizer-te, foi por puro acaso que comecei a ler, apenas estava a folhear o livro e estou completamente agarrada e acho, daquilo que te conheço, que ias curtir e te ias rir à brava! =P

      Eliminar
  2. Nossa, fiquei curiosa pra ler algumas obras deste autor e tirar minha própria conclusão. Ja ouvi falarem muito dele mas confesso que não tinha interesse!
    Parabéns pela resenha, ficou muito rica em detalhes e expressou bem seu ponto de vista! ja estou seguindo o blog <3
    Beijoss
    http://menteeliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que o melhor mesmo é cada um tirar a sua própria conclusão, pois temos todos gostos tão diferentes e é essa a magia de um livro :D
      Obrigada pelo comentário tão simpático! <3

      Eliminar

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★


✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑