[Vamos ler um livro? - Opinião] Um Anjo da Guarda | James Patterson

Podem não conseguir ver, mas está um gato invisível nesta foto. Continuem a ler a minha opinião para perceber =P
Sinopse
Será o nosso coração capaz de amar para além do mundo real? Michael era o amigo imaginário de Jane, que a acompanhava, guiava e protegia quando ela, ainda criança, se sentia sozinha. Apesar de a mãe ser uma bem-sucedida produtora da Broadway e do ambiente glamoroso que a rodeava, Jane não era uma menina feliz. Michael e Jane eram os melhores amigos mas, quando ela fez 9 anos, o seu amigo imaginário teve de partir. Vinte e três anos mais tarde, Jane é uma dramaturga de sucesso, trabalha na produtora da mãe e tem um namorado atraente e encantador. No entanto, ela continua infeliz e sem conseguir esquecer Michael. Até que, inesperadamente, volta a vê-lo. Teria Michael afinal sido sempre real? Uma história de amor mágica e comovente, com uma reviravolta emocionante, que nos faz acreditar no poder do amor verdadeiro.
Tive expectativas demasiadas altas relativamente a este livro. Li o "Primeiro Amor" de James Patterson que gostei bastante e decidi investir novamente nele com "Um Casamento no Natal", mas primeiro, achei a história aborrecida e a tradução horrenda fez-me desistir do livro. Tentei então novamente com este, pois pareceu-me muito promissor e a capa é lindíssima.

Bem... Durante toda a leitura, e foi uma leitura rápida, lia só antes de ir dormir e li e 3 noites. Durante o dia a história não me motivava o suficiente a pegar nele para ler. Mas durante TODA a leitura tive sempre com a sensação que o tipo de história e escrita parecia uma fraca imitação de Cecelia Ahern, em especial fez-me lembrar IMENSO o livro "A Prenda". Uma história que ok, dá para perceber onde está a tentar chegar com tudo aquilo e a lição que nos quer transmitir, mas há demasiados rodeios é uma história demasiada confusa e desconexa.

Vocês nem imaginam a minha surpresa quando, mal acabo de ler este livro, tanto me fez lembrar Cecelia Ahern (!) , que eu, tendo recebido por puro acaso à poucos dias um livro dela que eu já queria à muitíssimo tempo mas não tinha tido possibilidades de o obter até à duas semanas atrás e o estava a guardar para ler mais ou menos nesta altura do natal. Mas fiquei com tanta vontade que fui pegar nele.

QUAL O MEU ESPANTO quando o livro é precisamente sobre o mesmo tema de "Um Anjo da Guarda"!! PURA COINCIDÊNCIA de todos os livros de Cecelia que ainda não tinha lido, ao tempo que o queria e calhou o ter recebido à duas semanas, ainda me faltam tantos dela para ler, mas foi ESTE que calhou eu conseguir comprar e qual o tema de um e de outro? AMIGOS IMAGINÁRIOS!!
COM HISTÓRIAS SEMELHANTES!!! E não. Eu não li a sinopse. É raro ler sinopses e quando leio é por alto e na altura de ler a história já me esqueci da sinopse. E neste caso nem a li pois é de uma autora que gosto, por isso nem vale a pena estragar a surpresa da leitura.

Já passava da uma da manhã, eu estava deitada, preparada para quando me desse o sono, a começar a ler "Se Me Pudesses Ver Agora", de Cecelia Ahern (opinião em breve), comecei a ler mais ou menos meia hora depois de ter acabado de ler "Um Anjo da Guarda", quando mal ao virar a primeira página do livro de Cecelia eu mando uma exclamação (quase um grito para aquela hora da noite), mal virei a segunda página do livro: "NÃO!! NÃO PODE SER!!!"

Já tinha ouvido boatos de que os romances de James não eram bem dele, tanto que a maior parte deles são escritos com outras pessoas, há a coisa dos "escritores fantasma" e assim, mas porra... O livro de Cecelia saiu em 2007, este em 2014 e é uma óbvia imitação ou tentativa de... e mal conseguida.

Mas assim vou poder comprar um e outro e eu BEM DISSE (para mim própria) durante toda a leitura deste livro de James Patterson que me fazia lembrar constantemente a escrita de Cecelia!!! Mas sem o entusiasmo, sem a credibilidade, sem... a emoção, os pormenores fantásticos, minucioso e no entanto nada aborrecidos, extremamente realistas e a forma como ela consegue transformar estes romances fantasiosos dela em romances-auto-ajuda mantendo-nos agarrados à história é incrível. Mas isso será na opinião do livro DELA e não deste. Deste o que tenho eu a dizer?... Vai ser a minha opinião mais fraca de sempre... Já houve a moda dos vampiros. Depois os anjos. Agora vai ser os amigos imaginários?

Bem... quando a este livro: "Um Anjo da Guarda", se não me tivesse sido emprestado por uma boa amiga, provavelmente o teria metido de lado, tal como fiz com "Um Casamento no Natal". Mas li até ao fim. Lia-o à noite pois dava-me sono e dava-me jeito para as minhas insónias. Por ai já dá para ver mais o que senti durante a leitura. Sinceramente, a personagem principal é fraca, uma chorinhas, "pobre de mim, ai ai,..." tipo, por amor de Deus... Tanta desgraça no mundo e queixa-se de tão pouco quem tem tudo... Não sei mesmo como comentar este livro, porque foi um livro que não adicionou nada à minha vida, não me entusiasmou, não me motivou, não há nenhum pormenor que tenha sido inesquecível, é super cliché, é muito previsível, até as "tramas" que tentam inserir na história só quem estiver muito distraído não vê logo onde aquilo vai dar e basicamente não aprendi nada com esta leitura, nem me transportou para um mundo diferente, como outros livros fazem, mas o pior foi o factor de ser um bocado (bastante!) ofensivo ter copiado descaradamente uma história e até personagem (o amigo imaginário) tão similar ao do livro de Cecelia.
Falta tanta coisa neste livro e até podia ter potencial... Mas não tem.

No entanto garantidamente que o livro de Cecelia supera este em tantos níveis que esta minha opinião vai servir só para completar a do livro "Se Me Pudesses Ver Agora".


Sem comentários:

Enviar um comentário

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★


✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑