Apresentação da nova rubrica "Um toque de música"


Não sou uma pessoa muito agarrada a músicas, bandas, etc... Gosto de ouvir música, mas raramente me poderão ver com phones e "agarrada" à música. No entanto já tive várias fazes assim. Quando tinha por volta de 9/10 anos, com o walkman preso ao cinto das calças, ouvia Eminem dia e noite, posters dele por todo o lado, camisas com a cara dele até abaixo dos joelhos, headphones a tapar completamente as orelhas, onde quer que eu fosse.

Depois por volta dos meus 16 anos foi com os DaWeasel, Mas antes disso, na minha fase 100% gótica, por volta dos 14 anos, era Marilyn Manson o dia todo, e também Rammstein, Papa Roach,... E ainda aprecio bastante algumas músicas deles, e o gótico agora ficou cá dentro, já náo sinto necessidade me me vestir e pintar toda de preto, apesar de ainda ter tendências para ao vestir-me e na decoração da casa entre outras coisas. ter sempre um toque de preto... Mas ser gótico é um estado de espírito e filosofia de vida, e não uma moda. Mas isso fica para outro post ;)

Quando vivi em Espanha, sentia-me tão sozinha e isolada, apesar de trabalhar (ser explorada) e estar rodeada de Espanhóis e outros estrangeiros o dia todo, essa foi também a minha fase Otaku, era viciada na cultura japonesa e ouvia muito J-Pop, J-Rock, especialmente: Maximum the Hormone, Anna Tsuchiya, Sweetbox, ....
Tal como os poemas de "Um toque poético", tenho algumas músicas ou sons que quando ouço parece que vão até às profundezas do meu ser que nunca sinto nem imaginava ter. É como se me dissessem algo... E muitas vezes nem entendo o que me fazem sentir... Mas é muito parecido, a maior parte das vezes, com uma ânsia que não sei explicar... E vou partilhar essas especiais aqui convosco, nesta nova rubrica "Um toque de música".

Vão ver que na minha paradoxa pessoa, venero músicas que vão desde Elvis Presley a techno house e muitos outros pelo meio, música clássica, jazz, celta, etc, etc, etc. Umas até lamechas, por incrível que pareça para quem me conhece, baladas, orquestras, e outras bem mais do meu género. Góticas, "satânicas", rock puro e duro e mesmo hardcore. Não tenho um estilo definido ou preferido, gosto de músicas que me façam sentir algo ou me digam algo.

Não gosto de ouvir música enquanto estou a ler. Ou leio em total silêncio ou com a tv ligada muito baixinho. No entanto, se no meio de uma leitura referem alguma música, por vezes pauso a leitura, vou à net descobrir qual é e ouço-a enquanto leio, para entrar ainda mais na história.

Nesta rubrica, não vou partilhar convosco bandas nem concertos, nem publicidades de álbuns nem nada do género, vou sim partilhar convosco as músicas que mais adoro, e que quando as ouço parece que sinto algo cá dentro a querer libertar-se ou dizer-me algo....

Espero que possam descobrir músicas que vos façam,simplesmente, sentir.... e que passem a adorar e que até ao momento em que eu partilhe convosco, não soubessem sequer que existia.
Conto com os vossos comentários, como sempre, para eu ir sabendo o que vocês acham e continuar a dar vida a este blog ❤

2 comentários:

  1. Ainda bem que te aventuraste neste novo tema para o blog. Será bem recebido, com toda a certeza, e mostrará mais mundos para além dos óbvios! :)

    ResponderEliminar
  2. Já viste o primeiro post/música? Quando puderes diz lá o que achaste ;) Há umas que sei que vai fazer o teu género e provavelmente não conheces, como sabes eu "desencanto" as coisas mais incríveis =P

    ResponderEliminar

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★


✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑