[Vamos ler um livro? - Opinião] Histórias a Amarelo e Preto | Humor à moda de Soure | Jorge Varanda

“«Ó Maria sempre passaste os fatos de banho por água doce?», perguntou a patroa. «Ó minha senhora não consegui. O açúcar era pouco para a água do tanque! Pus o que havia, provei, mas não ficou doce!»” A vivência do autor em Soure na sua infância e juventude é repleta de histórias de humor, recheadas de personagens e acontecimentos únicos de um tempo que não se pode esquecer. Passou agora à escrita com graça e de um modo cativante que irá agarrar o leitor até à última página com um inevitável sorriso de bom humor.

Este livro são as crónicas de vida de Jorge Varanda, nascido em Soure, e de um Portugal durante os anos 50, antes e depois...
Uma das crónicas que me desmanchei a rir foi "Idas à bruxa" (pág 73). Tão típico....

Quem tiver nascido ou tenha afinidade com Soure, vai adorar este livro, as suas memórias, ir lendo o livro e ler sobre sítios onde já esteve e os consegue visualizar como se lá estivesse, e também, claro, para os que lá vivem!!
E não só. Para qualquer pessoa que adore ler crónicas sobre o nosso país e as nossas terras. Sobre as nossas gentes e tradições. Sobre a nossa história e a história de outros portugueses.

A infância do autor, histórias e vivências da sua família, memórias e recordações distantes, mas tão presentes e límpidas ... e muita história do nosso Portugal dos anos 50, 60, ... e alguma história de Portugal mais antiga.

Fala de muitas terras de ao pé de onde vivo agora, Figueira da Foz, Figueiró dos Vinhos, Pombal, Vieira de Leiria fala de Lisboa (de onde eu sou original), e por outras terras por onde passou na vida. Também conta algumas histórias do seu tempo de tropa. Este em Guiné de Março de 1971 a Março de 1973.

Já o meu avó este em Angola de 63 a 67, salvo erro, e também ele já me contou muitas histórias e crónicas, tal como a minha avó. Por isso ler este livro, estas crónicas, foi já num tom e algumas situações que aconteceram em Portugal relatadas por mim pelos meus avós e a minha madrinha, mas da maneira pessoal como eles a viveram.

Este é um tipo de livro que eu sei que é muito requisitado pelos utilizadores de mais idade nas bibliotecas, não só pelas letras grandes, texto simples e fluído, e memórias das quais se lembram e/ou adoram ficar a conhecer.

Escrito num tom clássico, culto, e com um agradável sentido de humor e uma boa dose de ironia, que eu pessoalmente apreciei, pois conta algumas crónicas que pronto... são tipicamente Portuguesas!!

Sem comentários:

Enviar um comentário

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★


✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑