[Vamos ler um livro? - Opinião] Manual de Sobrevivência para Donas de Casa Desesperadas | Maria João Vieira

Sente que o seu dinheiro encolheu? Não entre em pânico! Este livro está cheio de boas notícias. Por um lado, ensina-lhe os truques de mulheres portuguesas que conseguem multiplicar o pouco que têm. Por outro, dá-lhe ideias para ganhar dinheiro extra, todos os meses, sem precisar de sair de casa, como muitas donas de casa estão a fazer neste momento. Em vez de perder tempo a lamentar-se da crise, meta mãos à obra e comece já a viver melhor. É muito mais simples do que pensa, e em imaginação, convenhamos, ninguém bate as donas de casa portuguesas. Afinal, não fomos nós que inventámos a açorda, esse prato delicioso que com dois pães e um litro de água alimenta uma família? Ora, isto não é um livro de receitas. É muito mais do que isso. Tem conselhos práticos para muitas outras áreas. É um livro cheio de segredos contados por mulheres normais, que todos os dias usam a criatividade para viverem melhor. Pode estar certa de que vai mudar completamente a sua vida.

Se nunca tiverem lido nenhum livro do género nem estejam (como eu) sempre a estudar técnicas de poupança (e a praticá-las) vão achar este livro muito interessante e informativo. Quem, como eu, já leu vários livros deste género e pratica a boa arte de poupar, vai-se relembrar de algumas coisas, ler como a autora faz na versão dela e também aprender umas dicas e informações úteis.

É um livro com poucas folhas, que se lê muito facilmente. Tem uma escrita simples e acessível. A autora conta como faz (e amigos fazem) no dia-a-dia para poupar, em todos os assuntos, alimentação, estética, animais de estimação, filhos, etc, etc, etc...  Só não dou uma classificação mais alta porque primeiro, já li livros sobre o tema mais pormenorizados e melhores, e depois porque os exemplos que ela dá, as contas, os orçamentos para mim são muito elevados, sendo que este é um bom livro para alguém da classe média, e não daqueles que eu prefiro que é livros de poupança e organização de pessoal pobre para pessoal pobre. Mas isto é a minha opinião. Que em vez de fazer um orçamento de um casal que ganhe quase 3000€, prefiro montantes mais realistas, um orçamento de 500€/700€ (ou menos!!!), com todas as respectivas despesas, ai sim, é que eu gostaria de ver as verdadeiras poupanças e achados e formas de nos desenrascar-mos com pouco, e não algumas coisas aqui e ali, como é o caso deste livro.

Também não gostei muito da parte dedicada aos animais de estimação, algo do género "qualquer coisa serve para desenrascar." Que se antes comiam boa ração e agora não pode ser, dá-se uma mais barata. Primeiro há animais que têm problemas e têm de comer comida específica, e depois eu pessoalmente prefiro comer comida de marca branca do que a dar aos meus animais de estimação. Com a minha comida, mesmo da mais barata, consigo juntar um vegetal ali, uma fruta ali, proteína aqui,... Se dermos ração foleira aos nossos animais, mais cedo ou mais tarde vamos gastar o que poupámos no veterinário com os problemas que eles venham a ter, tão simples quanto isso. E dar brinquedos foleiros para correr o risco de se partirem, lascarem, o que seja e eles comerem ou magoarem-se com essas peças partidas? Não. EU trato os meus animais como se fossem meus filhos e é o tratamento que lhes dou, não é por serem animais que a parte "animais de estimação" e "filhos" é tão distinta. Quer dizer nos animais dá para cortar em tudo, com os filhos já não? Mas isso já é com cada um, eu pessoalmente não gostei.

Como aprender a poupar é mais importante do que nunca, seja de que formas for, colocar umas boas quantas dicas em prática, e também mudarmos de hábitos mais dispendiosos, quanto mais soubermos sobre o assunto de diferentes pessoas e perspectivas melhor, por isso vale a pena ler.

Sem comentários:

Enviar um comentário

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★


✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑