[Vamos ler um livro? - Opinião] Numa Floresta Muito Escura | Ruth Ware

Uma mulher solitária recebe um convite inesperado para a despedida de solteira de uma amiga que não via há muito tempo. Relutantemente, ela aceita participar na reunião de amigas, algures numa casa isolada na floresta.Quarenta e oito horas depois, Nora acorda numa cama do hospital. Está ferida mas não se recorda exatamente do que se passou. Sabe, no entanto, que alguém morreu. O que fiz eu?, pergunta-se ela, consciente de que algo muito grave aconteceu naquela casa na floresta escura, muito escura…
O estilo de escrita é diferente do que estou habituada, e até apreciei o estilo. Ando de momento precisamente à procura de escritas, escritores e histórias totalmente fora da minha zona de conforto. Quero experimentar sensações e experiências literárias novas.

O ritmo do livro é um pouco estranho, ora estamos no futuro/presente ora estamos no presente/presente ora estamos no passado/presente (no entanto, de forma bem organizada e separado por capítulos), sendo que a história é sempre contada na primeira pessoa e sempre relatada como estando a acontecer nesse preciso momento. O tal encontro para a despedida de solteira no início é interessante, mas depois torna-se algo monótono, e pensei muitas vezes "anda lá com isso, conta logo de uma vez o que se passou e pára de choramingar!!!"

No entanto, as cenas passadas no futuro/presente, é o que considero ser o mais frenético do livro e é o que vai esclarecendo aos poucos o que está a acontecer e o que aconteceu e do que se vai lembrando. Durante a leitura, houve partes muito interessantes, que me conseguiram cativar, no entanto houve mesmo muitas situações imaturas e desnecessárias, no meu ponto de vista. Volta e meia dava por mim um pouco saturada com o desenvolvimento da história, por parecer que estava a ler um romance com adolescentes desvairados e nunca cheguei a embrenhar-me totalmente na história, nem apreciei nenhum personagem em especial, tirando a Nina que foi a única que, se tivesse sido melhor explorada, teria gostado. Para a idade que eles têm 26/28 são todos muito imaturos
E não são só as personagens principais que têm atitudes estranhar e imaturas, a autora mesmo para outras personagens que vão aparecendo, não lhes consegue dar um tom distinto e adulto diferente de todos os outros. Os fanáticos do estilo "young adult" vão certamente gostar muito deste livro. Já eu estava à espera de algo mais adulto e sério.

Há excelentes formas de dar voltas e reviravoltas a uma história e manter o suspense, dando umas dicas de vez em quando para tentarmos adivinhar o que está a acontecer, mantendo-nos completamente agarrados à história,... mas honestamente, a determinada altura, estas voltas e reviravoltas todas deste livro foram mais rodeios que outra coisa. Além disso, para mim, foi uma história muito previsível e logo nas primeiras folhas suspeitei logo o que iria acontecer e porquê. Só não sabia quem, mas lá fui formando as minhas suspeitas. Fiquei um bocado chocada e estupefacta do motivo de tudo acontecer. Tipo... A sério? E lá está o factor imaturo, na minha opinião.
A história ora tem um ritmo rápido e frenético, ora tem um ritmo lento, intriguista e dramático, vai variando. No início do livro há ali um misto de situações estranhas, suspeitas, que me meteram a pensar imenso e a tentar prever o que se ia passar, o que está a acontecer, o que terá acontecido, misturado com um "talvez seja impressão minha, mania da perseguição, talvez não seja nada.... será que......", no entanto esse clima a dada altura já se torna algo saturante. E Nora é demasiado auto-piedosa para o meu gosto. Aliás quase todas as personagens têm personalidades muito estranhas....

De facto, da experiência que tenho com Agatha Christie, em livros e em filmes, o ambiente e desenrolar da história é muito semelhante, realmente faz-me lembrar as tramas e desenvolvimentos dessa autora, mas com um toque mais jovem, contemporâneo e... diferente.

Algo aconteceu... Algo aconteceu... O que foi...? O que foi...? O que está a acontecer...? Alguém vai morrer?? Acho que há um assassino à solta... Será alguém da casa....? De quem foi a culpa, de quem foi? Quem foi...? Quem será? ....

Sem comentários:

Enviar um comentário

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★


✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑