[Opinião] A Elizabeth Desapareceu | Emma Healey

SINOPSE
Um mistério, um crime não resolvido e uma personagem inesquecível: Maud.
Maud está convencida de que a amiga desapareceu, mas ninguém acredita nela. Tem cerca de 80 anos e o seu contacto com a realidade não é o mesmo de outros tempos. Existem pedaços de papel por toda a casa: listas de compras e de receitas, números de telefone, notas sobre coisas que aconteceram. É a memória em papel que impede Maud de esquecer as coisas. De repente, nas mãos de Maud encontra-se uma nota com uma mensagem simples: «Elizabeth desapareceu.». É a sua letra, mas não se recorda de a ter escrito. O que aconteceu?
Maud está certa de que a amiga corre perigo.

Uau... Que livro! Que história! Que.... intensidade!!

Uma das coisas que mais tenho medo, é de perder as minhas capacidades mentais. Eu adoro a minha mente, aquilo que sei, tudo o que ainda tenho para aprender, a forma como aplico as minhas aprendizagens, as minhas ideias, a minha originalidade, tudo basicamente, quem sou... E perdermos a nossa mente, perdermos a nossa essência, simplesmente existirmos, em vez de vivermos... É desesperante, no meu ponto de vista...

E ao longo da leitura deste livro, entramos na mente de Maud, ou seja, tudo o que ela se está sempre a esquecer, e a relembrar, também nós nos estamos sempre a esquecer ou a relembrar porque o livro é lido como se fosse na primeira pessoa, como se fossemos a Maud... E até me habituar custou-me imenso, e posso dizer que quase nem consegui terminar só com a aflição!

Uma das coisas que mais gosto e me dá forças é lembrar-me... Lembrar-me de coisas boas que aconteceram, de coisas boas que vão acontecer e que me esperam, ... Nos momentos menos bons ou mais chatos, lembro-me de que quando chegar a casa vou poder fazer o que mais gosto, deitar-me no sofá, ao pé dos meus gatinhos, aconchegar-me à minha manta, ler um livro, ver um filme/série, vir para o meu blog... Lembrar-me do que tenho para escrever e partilhar convosco... Ou seja, é na minha mente que tenho tudo!

E não só perder as capacidades de memória é avassalador (e perigoso!), como ainda mais é perdermos a nossa independência e liberdade à conta disso...

Este livro é triste, cómico, melancólico, dramático, com uma pitada de aventura e uma grande dose de mistério, pois afinal, o que aconteceu à Elizabeth?

Durante a leitura, teci imensas teorias! E no final acertei, mais ou menos no que eu pensava, mas mesmo assim o livro teve partes inesperadas, com as quais eu não estava a contar nem a prever.
Também tem ilustrações muito bonitas o livro, de pequenos objectos importantes para a Maud.
E falando em Maud, este livro não é só sobre a sua perda de memória, pois isso é só parte do livro, a outra grande parte do livro, talvez até metade ou mais é as suas memórias, flashbacks da sua vida, especialmente em menina, memórias essas que ela se lembra melhor do que as do dia-a-dia.
Sobre a segunda guerra mundial, a sua família, a sua intensa história de vida...

A Elizabeth Desapareceu... Mas não só! Que mais aconteceu?...

Sem comentários:

Enviar um comentário

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★


✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑