[Opinião] A minha avó pede desculpa | Fredrik Backman

SINOPSE
Elsa tem sete anos de idade, quase oito, e é diferente. Para já, tem como melhor - e única - amiga a avó de setenta e sete anos de idade, que é doida: não levemente taralhoca, mas doida varrida a sério, capaz de se pôr à varanda a tentar atingir pessoas que querem falar sobre Jesus com uma arma de paintball, ou assaltar um jardim zoológico porque a neta está triste. Todas as noites, Elsa refugia-se nas histórias da Avozinha, cujo cenário é o reino de Miamas, na Terra-de-Quase-Acordar, um reino mágico onde o normal é ser diferente.
Quando a Avozinha morre de repente e deixa uma série de cartas a pedir desculpa às pessoas que prejudicou, tem início a maior aventura de Elsa. As cartas levam-na a descobrir o que se esconde por detrás das vidas de cada um dos estranhíssimos moradores de um prédio muito especial, mas também à verdade sobre contos de fadas, reinos encantados e a forma como as escolhas do passado de uma mulher ímpar criam raízes no futuro dos que a conheceram.
A minha avó pede desculpa é uma belíssima história, contada com o mesmo sentido de humor e a mesma emoção que o romance de estreia de Fredrik Backman, o bestseller internacional Um homem chamado Ove.

Uma das melhores palavras para descrever este livro é: "ternurento"... é o livro mais ternurento que já li na minha vida...
É um livro carregado de metáforas e hipérboles e ironias e alegorias e muita, muita emoção!

Quem adora contos de fadas, Harry Potter, super heróis (e avós!), vai adorar este livro e vai adorar ler sobre estas coisas e muitas outras (tal como o bullyng) no ponto de vista de uma menina de sete anos, quase oito, muito inteligente e especial.

O mais enternecedor neste livro é mesmo a relação entre avó e neta, e embrenhei-me de tal forma nesta história que mal comecei a ler, e o livro começa logo a arrancar-me gargalhadas, liguei logo à minha avó, só para a ouvir. Pois a minha avó também é especial, não de forma tão radical como a avó de Elsa (infelizmente, pois eu iria adorar ter uma avó assim!!) mas adoro a minha avó de uma forma especial como só a minha avó sabe ser, e como as nossas avós são especiais para nós e para cada um.

A forma de escrita deste autor é muito cativante, envolvente, muito fácil de ler, quando dei por mim já tinha acabado de ler o livro, com o característico peso do coração de quando algo de que gostamos muito acaba...

Cada conto de fadas que a avozinha partilha com Elsa é uma lição de vida inspirada em factos reais, como vamos descobrindo durante a leitura, e os contos de fadas que vão surgindo subtilmente neste livro são tão maravilhosos e tocantes,  a forma como se mesclam com a vida real, e a forma como tudo se vai desenvolvendo e justificando, vamos ficar a saber tudo, a conhecer todos os que inspiraram os contos de fadas de forma igual, e a forma de como tudo se encaixa é fascinante, chega uma altura em que quase mais parece que estamos a ler um trhiller com um toque de policial muito diferente, especial e mágico, do que outra coisa... Cheio de drama e aventura, este livro é encantador e muito, muito original!

Adorei TODAS as personagens (menos o sombra, claro), adorei ficar a conhecer todos e cada um intimamente, e a forma como naquele prédio, onde todos vivem, estão ligados uns aos outros, de alguma forma. E neste livro encontramos histórias de vidas incríveis,... Sobre esperança, medo, coragem, luta, aventura, vidas cheias e repletas de outras vidas, outras histórias, ... Adorei a forma como tudo se vai desvendando e desenvolvendo... Adorei.

Desconfio que este não será um livro para todos os gostos, pois apesar de ser MARAVILHOSO, pelo menos na minha opinião, esta história tocou-me de várias maneiras e fez-me lembrar e pensar muito a minha vida, os meus sonhos, os meus medos, a minha coragem, ou seja, identifiquei-me IMENSO com a Elsa e adorei tudo, chegou inclusive a conseguir arrancar-me um par de lágrimas, (o que nos dias de hoje é algo muito difícil de acontecer, pois já estou de tal forma "calejada" emocionalmente que não é por não querer, é por pura e simplesmente já nem conseguir, ...), é um livro com uma conotação algo infantil, e muito simples mas complexo ao mesmo tempo, ou seja, é um livro muito paradoxal, que vai agradar a quem tem gostos e formas de ver e viver a vida especiais...

Estas e outras palavras "caras" (e os seus significados) e outras curiosidades aparecem no livro, pois Elsa é uma rapariga muito inteligente e curiosa, que gosta de leituras de qualidade, e de descobrir palavras novas e investigar tudo na Wikipédia... Aprendemos algumas coisas a ler este livro, que é uma coisa que eu adoro: ler e aprender ao mesmo tempo.

Este é um livro muito especial, para pessoas com gostos por livros especiais, e é um livro que pode perfeitamente ser lido pelos mais pequenos, por adultos, pois a quem este livro agradar, a Terra-de-Quase-Acordar vai passar a fazer parte do seu coração...


2 comentários:

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★


✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑